2006-01-05

Carta a uma amiga apaixonada

Amiga, Fico feliz por te ver nesse estado de felicidade total em que te encontras agora. Andas mais leve, como que a flutuar nas nuvens. Quando vejo esse teu sorriso beato, lembro-me daquela cena do filme Bambi, quando chega a Primavera e todos se apaixonam: o Flor, o Tambor e o Bambi. Não há dúvida que não há altura mais simultaneamente feliz e imbecil que uma paixão nascente. Fica-se com aquele ar apalermado de, aconteça o que acontecer, o amor é lindo e o mundo é cor-de-rosa! Fica-se melado, dizem-se baboseiras ao ouvido de quem se ama. Tem-se vontade de cantarolar todas as canções de amor e de dançar ao som de todos os ritmos alegres. Já não te via assim desde os teus 13 anos, desde o teu primeiro amor! Depois disso, nunca mais amaste com essa intensidade, mas queimaste as asas por amor muitas vezes. De desilusão em desilusão, foste-te fechando sobre ti própria. Criaste na tua mente um estereotipo de homem que te convinha, intelectual, homem de letras, com sentido de humor, mas desligado. Dessa forma, não havia entrega da tua parte. Quando pensavas que irias viver independente-afectiva para o resto dos teus dias, surge ele na tua vida. Não lhe prestaste muita atenção por não se enquadrar no teu estereotipo. Ele foi-se insinuando em ti aos bocadinhos sem dares por ela. Habituaste-te a ele. Só quando começaste a ficar enciumada e com medo de o perder é que reconheceste a ti própria a falta que ele te fazia. Mesmo assim, continuaste a fazer vista grossa e ouvidos moucos ao teu coração. Só não conseguiste resistir ao seu olhar de amante apaixonado e ao seu abraço envolvente. Caíram finalmente as defesas. Se tu soubesses como eu estou contente por ti, Amiga, por dares finalmente uma oportunidade a viveres o amor em plenitude. Tenho a certeza que vai correr tudo bem. Esquece o que vos afasta e as dificuldades que esse amor poderá encontrar e vive! Saboreia todos esses pequenos momentos! Ama com todas as tuas forças! O futuro logo se vê. Afinal, é só uma construção da mente e não vale a pena criar cenários negros, se o futuro não existe... Um beijinho e mantém esse sorriso beato! Jacky

11 comentários:

Blogger Yardbird disse...

Ena, ena. :-) Muitas felicidades

P.S.- Com que então, nem tive direito a banner!!

1/05/2006 01:38:00 da tarde  
Anonymous Zeak disse...

Dá gosto lêr cartas assim.
Já sabes que está no Plagiadíssimo.
Já estou como o Yardbird
e o meu banner!!!!!!!

1/05/2006 03:26:00 da tarde  
Blogger nana disse...

gosto desta carta!!
e de saber que há sorrisos a nascer a cada dia!!
;)

1/05/2006 04:42:00 da tarde  
Blogger wind disse...

Bonita carta:) Li e deu-me uma saudade de me apaixonar.eheheh

1/05/2006 06:40:00 da tarde  
Blogger ognid disse...

a carta está muito bem escrita. e que bem que deve estar a tua amiga :) bjs

p.s. como o Yard se queixou eu também faço o mesmo. não tive direito a banner :(

1/05/2006 09:38:00 da tarde  
Blogger jacky disse...

Yardbird, Zeak e Ognid, já cá cantam os vossos banners. Gostam?

Zeak, obrigada pela referência!

É verdade, Nana e wind, dá vontade de estar assim beatamente apaixonado! :)

1/06/2006 12:44:00 da manhã  
Blogger Atlantys disse...

Fiquei com saudades de ter um sorriso parvo no rosto durante todo o dia ;)

1/06/2006 09:23:00 da manhã  
Blogger Yardbird disse...

Não é beatamente, kórror! É bestialmente! lol!!

1/06/2006 01:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Já agora, que S. Tiago te proteja e te leve a um Oftalmologista.
Feliz 2006
Rui

1/08/2006 02:34:00 da manhã  
Blogger jacky disse...

Atlantys, há-de voltar! :)

Bestialmente? Yardbird?

A mim, anónimo Rui? Nao preciso obrigada. Já uso óculos e mudei há pouco de graduação...

1/08/2006 02:40:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

A tua Mãe disse-me, no sábado, que tens ido às Opticas mudar de lentes. Creio que o Dr "Coentro Grande" já não tem consultório no Porto, mas em Sta Maria da Feira. Eu não sei como é que estas histórias dos Blogs funcionam. Contudo se fores ao MSN tens, provavelmente, mais facilidade de dialogarmos. Quanto ao anónimo, pensei que o meu nome (Rui) e o S. Tiago me identificava.
Rui

1/09/2006 10:57:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home