2006-04-20

Considerandos sobre o amor XXII

Si j’avais le pouvoir d’oublier, j’oublierais. Toute mémoire humaine est chargée de chagrins et de troubles. Charles DICKENS in Contes de Noël
Quem nunca chorou por amor? Quem nunca ficou em estado de hibernação por causa dum desgosto amoroso? Quem nunca se lamentou por um amor não correspondido? E mesmo os que estão apaixonados e felizes, quem poderá dizer que nunca se entristeceu com más palavras e/ou silêncios forçados?
Serão razões suficientes para querermos esquecer? Será a melhor solução apagar da memória toda a tristeza e todo o sofrimento? Será que dariamos o devido valor aos momentos alegres e felizes se desse para passar o corrector nas nossas recordações mais dolorosas?

4 comentários:

Blogger wind disse...

Tens razão em certas coisas, mas há recordações que são dolorosas demais e que nos marcam para sempre.

4/20/2006 10:12:00 da manhã  
Blogger Su disse...

será...?
quem..?
jocas maradas

4/20/2006 10:46:00 da tarde  
Blogger MC disse...

Isto que dizes é verdade, podes ter a certeza que não há corrector nenhum que "limpe" esses momentos nem que passe uma vida inteira...penso que devem fazer parte da vida de uma pessoa...mas nem sempre precisava de ser tão doloroso.

4/21/2006 11:42:00 da tarde  
Anonymous NonSense disse...

Só podemos saborear a felicidade depois de ter provado a tristeza!
E... tudo isto nos enriquece.

4/22/2006 02:26:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home