2005-11-22

considerandos sobre o amor VI

Amor à primeira vista Dois olhares se cruzam e subitamente um relâmpago vindo do céu rasga a opacidade de mais um dia cinzento. De repente, tudo se ilumina. Eram faróis apagados, isolados no meio da tempestade. Agora, dois faróis estão ligados um ao outro. Reconhecem-se. Mergulham os olhares para dentro das suas almas que se unem numa só. A atracção é simplesmente irresistível e o mundo renasceu a partir desse momento... Contudo, nem sempre o amor à primeira vista é recíproco. Só um é agraciado ou amaldiçoado pelo fenónemo: agraciado, se o outro se deixar envolver pela luz; amaldiçoado abandonado(a) na tempestade... Já te aconteceu alguma vez apaixonares-te ao primeiro olhar?

4 comentários:

Blogger wind disse...

Já;)))) Mas foi só isso mesmo, ao 1º olhar e depois deu borrada.lol

11/22/2005 04:31:00 da tarde  
Anonymous Xuk disse...

Já! Foi uma sensação estranha, como que o encontrar de algo que não se sabia até então que se tinha perdido. Durou uns 7 meses e ficou então claro que se era para nos encontrar-mos ainda não tinha chegado a hora certa.

11/22/2005 05:21:00 da tarde  
Blogger Vulcão disse...

Não.
Não acredito em amor à primeira vista.
Se o amor é um conjunto enorme de vários sentimentos, como é que se pode amar alguém sem o/a conhecer?

À primeira vista há ou pode haver uma atracação forte, um desejo intenso, uma vontade explícita de conhecer e conviver com alguém.

Daí até ao amor tem que haver um caminho a percorrer, maior ou menor, dependendo do envolvimento que as pessoas queiram pôr.

11/23/2005 11:37:00 da manhã  
Blogger jacky disse...

Por acaso nunca me aconteceu mas sei que muita gente já sentiu isso.
Beijinhos wind, xuk e vulcão :)****

11/23/2005 01:35:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home