2005-11-22

28º à l'ombre, Jean François Maurice

A partir de hoje, vou traduzir algumas canções francesas porque acho uma pena que não as ouçam apenas porque não compreendem a letra. Para começar um clássico dos discos pedidos dos anos 80. Lui : Monaco, 28 degrés à l'ombre C'est fou, c'est trop On est tous seuls au monde Tout est bleu, tout est beau. Tu fermes un peu les yeux, le soleil est si haut. Je caresse tes jambes, mes mains brûlent ta peau. Elle : Ne dis rien, Embrasse-moi quand tu voudras Je suis bien, L'amour est à côté de toi. Lui : On est bien Lui : Monaco, 28 degrés à l'ombre Tu ne dis plus un mot J'éteins ma cigarette, il fait encore plus chaud Tes lèvres ont le goût d'un fruit sauvage Et voilà, Comme une vague blonde Tu m'emportes déjà. Elle : Ne dis rien, L'amour est au-dessus de moi. Charles Graham Ele: 28 graus à sombra É loucura, é de mais Estamos sozinhos no mundo Tudo é azul, tudo é belo Fechas um pouco os olhos, o sol está tão alto. Acaricio as tuas pernas, as minhas mãos queimam a tua pele Ela: Não digas nada Beija-me quando quiseres Sinto-me bem O amor está ao meu lado. Ele: Estamos bem. Monaco, 28 graus à sombra Já não dizes palavra Apago o cigarro, ainda está mais calor Os teus lábios têm o gosto de um fruto selvagem E pronto, Como uma onda loira Já me levas contigo Ela: Não digas nada, O amor está por cima de mim Quem se lembra deste clássico a par do fabuloso Je t'aime moi non plus de Serge Gainsbourg e Jane Birkin?

8 comentários:

Blogger wind disse...

euuuuuuuuuuuuuu:) Muito ouvi essa música:)

11/22/2005 04:29:00 da tarde  
Blogger wind disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11/22/2005 04:29:00 da tarde  
Blogger PmA disse...

Essa até eu.
Também vai haver tradução, é?
:P

11/22/2005 04:43:00 da tarde  
Blogger CAP disse...

E eu hoje dou-te a conhecer um novo grupo. Não é fácil de gostar à primeira audição, mas dá "une chance" à voz da rapariga. É portentosa! :)

11/22/2005 08:25:00 da tarde  
Anonymous charlie disse...

Lembro-me das proibições que varreram o mundo em vários paises. Nos bailaricos privados, nas garagens da nossa juventude era disco obrigatório.
Contra tudo e contra todos. Ouvido hoje à distância cobre de rídiculo a sanha persecutória dos paladinos dos "bons costumes" dessa época.
Je t´aime moi non plus.
Oui l´amour est vraiment merveilleux. Il sera toujours, malgrée tout.

11/23/2005 01:05:00 da manhã  
Blogger jacky disse...

Pronto já que insistem a próxima vai ser je t'aime moi non plus hehehehehehe :D

Já la fui espreitar cap :)

11/23/2005 01:36:00 da tarde  
Blogger ponto azul disse...

Adorei a tradução!Bjs :-)

11/23/2005 04:46:00 da tarde  
Blogger jacky disse...

:)

11/25/2005 12:15:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home