2006-02-17

Considerandos sobre o amor XXVII

A solidão A solidão não é uma presença que faz falta, a solidão é um estado de espírito. Podemos estar rodeados de pessoas e, mesmo assim, continuarmos isolados. Podemos ter um telemóvel que está sempre contactável e a tocar por tudo e por nada e estarmos sozinhos. Podemos estar recheados de tudo e vivermos com uma imensa sensação de vazio. Talvez seja um sentimento doloroso da era das relações-zapping. Talvez seja uma emoção que surge por nada nos prender à vida. Talvez seja um pensamento insistente que nos faz desvalorizar o que de mais precioso existe. Talvez seja o megaconsumo que nos reduza a uma pequenez do «eu». Sentimo-nos sós porque não conseguimos estar connosco, porque escondemos feridas por curar, porque precisamos urgentemente de alguém que nos salve da solidão. Mas a solidão é um estado de espírito! Se não gostarmos de nós, ninguém conseguirá resgatar-nos...
Imagem de Quint Buchholz com texto de Jacky

11 comentários:

Blogger Vulcão disse...

Há solidões assim, as quais apelido de "solidões do séc. XXI".
Sentirmo-nos sós estando rodeados de pessoas já não é novidade nos dias que correm!

A imagem é excelente!
Adoro farois e a imagem que a imagem passa é óptima!

2/17/2006 09:29:00 da manhã  
Blogger wind disse...

Concordo inteiramente contigo:)

2/17/2006 10:17:00 da manhã  
Anonymous eco de mim disse...

mas olha q ñ é preciso estar apaixonado/a, ter um/a companheiro/a, p/se sentir acompanhado.... se é verdade, q o amor nos faz sentir menos nós, tb é verdade q, mm amando, há pessoas cujo "estado de espírito" é mm a solidão...

2/17/2006 12:05:00 da tarde  
Blogger Claudia Barros disse...

Nós por natureza somos seres insatisfeitos sempre com um vazio por preencher. Essa imagem é tranquilizante, paz de espírito. ;)

2/17/2006 12:14:00 da tarde  
Blogger Sonhador Acordado disse...

Estar só apesar de estar rodeado de pessoas pode acontecer quando todos estão noutra "onda" menos nós. Claro que o estado de espírito é importante, mas também ajuda sentir que algo nos liga aos outros.

Beijinhos

2/17/2006 02:01:00 da tarde  
Blogger Thiago Forrest Gump disse...

Sem comentários.


Bejinhos

2/17/2006 04:12:00 da tarde  
Blogger jolaze disse...

Concordo com tudo o que diseste neste lindo texto.
bjs

2/17/2006 06:54:00 da tarde  
Anonymous Calimero disse...

Não há nada pior que a solidão " acompanhada"....

2/18/2006 06:46:00 da tarde  
Blogger contradicoes disse...

Em conclusão quando acompanhados e sentimos solidão é caso para dizer então vale mais só do que mal acompanhado. Um beijinho do Raul

2/19/2006 05:48:00 da tarde  
Blogger Assumida Mente disse...

E se a sensação de solidão for tão só um desconforto de nós mesmos....

2/19/2006 10:44:00 da tarde  
Blogger charlie disse...

Como tanta vez se pode observar nos rostos ensonados que enchem as horas intemporais dos transportes públicos.
Cada um por si bem fechado sobre a sua solidão, no meio da multidão. Reparei muitas vezes no ar reprovador de muitos que se indignavam por alguém entrar e desejar os bons dias. Ninguém (eu era Ninguém) respondia.
As grandes urbes são o paradoxo do sentimento gregário da Humanidade. Todos juntos para unidos sermos mais fortes, e quanto mais somos mais só ficamos, afogados na imensa mole de gentios sem rosto.

2/20/2006 08:27:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home